Celina e Beatriz Abagge lançam livro sobre “Caso Guaratuba”

  • Homepage
  • >
  • Blog
  • >
  • Celina e Beatriz Abagge lançam livro sobre “Caso Guaratuba”
Marketing BP

Marketing BP

Mãe e filha relatam torturas, abusos e injustiças que sofreram durante o caso

Acusadas de assassinato do menino Evandro na década de 1990, Celina Abagge e Beatriz Abagge lançam, agora em março, um livro com relatos sobre o acontecimento que ficou conhecido como o Caso Guaratuba ou “Bruxas de Guaratuba” e também compartilham revelações inéditas nunca contadas ou publicadas anteriormente.

Na obra intitulada ''Malleus - Relatos de injustiça, tortura, e erro judiciário'', mãe e filha contam as torturas e abusos que sofreram na época para confessarem um crime que não cometeram. Trazem as injustiças sofridas e os erros cometidos pela política e pelo judiciário paranaense durante o processo do caso.

Celina e Beatriz foram acusadas na época do assassinato de Evandro por meio de um ritual de “magia negra”. Celina foi esposa do prefeito de Guaratuba, Algo Abagge, e ficou presa por três anos e sete meses e cumpriu mais dois anos de prisão domiciliar. Beatriz foi condenada a mais de 20 anos de prisão, mas teve perdão de pena e ficou presa por quase sete anos.

O livro será publicado ainda este mês aqui pela editora Brazil Publishing. A história ainda será contada em uma série da plataforma Globoplay do Grupo Globo, chamada “Caso Evandro”, previsto o lançamento para abril.

Título remete a manual da Idade Média

O título do livro remete a um manual usado durante a Idade Média que era chamado Malleus Maleficarum. A obra da época era um guia para inquisidores, que trazia técnicas de torturas contra mulheres que eram acusadas de bruxaria no século XV pela Igreja Católica.