Atualidades no manejo de plantas daninhas em hortaliças herbáceas

Dias
Horas
Minutos
Segundos

R$48,00
R$38,40

Este livro fornece assuntos essenciais e atualizados de informações referentes às características gerais das hortaliças herbáceas, períodos críticos de controle, principais plantas daninhas na cultura, métodos integrados de manejo (preventivo, cultural, físico, mecânico, biológico e químico); e é destinado para professores, pesquisadores, extensionistas, estudantes de graduação e pós-graduação, produtores rurais e demais profissionais envolvidos na área da ciência das plantas daninhas.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 16x23 cm
  • Páginas: 160
  • ISBN: 978-65-5861-187-5
  • eISBN: 978-65-5861-185-1
  • DOI: 10.31012/978-65-5861-185-1

Informação adicional

Peso 262 g
Dimensões 160 × 230 × 8 mm
Tipo do Livro:

Livro Físico

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Um sistema de manejo integrado de plantas daninhas está perfeitamente alinhado com o objetivo de produzir hortaliças saudáveis ​​e ambientalmente sustentáveis. Esse manejo integrado é fundamental para as hortaliças, mais do que em outras culturas, devido ao seu alto valor comercial, cultura intensiva, falta de competitividade e baixa disponibilidade de herbicidas registrados. A integração dos métodos de controle de plantas daninhas disponíveis com uma estratégia de longo prazo baseada em práticas preventivas e agronômicas (culturais) é necessária para obter um nível de controle desejado, reduzir o acúmulo do banco de sementes de plantas daninhas, aumentar a diversidade de plantas daninhas, reduzir a dependência de herbicidas e minimizar os seus impactos negativos. Assim, este livro fornece assuntos essenciais e atualizados de informações referentes às características gerais das hortaliças herbáceas, períodos críticos de controle, principais plantas daninhas na cultura, métodos integrados de manejo (preventivo, cultural, físico, mecânico, biológico e químico); e é destinado para professores, pesquisadores, extensionistas, estudantes de graduação e pós-graduação, produtores rurais e demais profissionais envolvidos na área da ciência das plantas daninhas.