Identidade ibérica & democracia: a identidade étnica e sua relação com a modernidade em Carlos Octavio Bunge, Francisco García Calderón e Sérgio Buarque de Holanda

A partir de R$10,00

Identidade & Democracia propõe uma reflexão sobre a identidade latina, tendo como ênfase a herança ibérica e sua (in) compatibilidade com a democracia. Neste livro, a  autora Iara Andrade Senra analisa os discursos de três importantes intérpretes da realidade latina: Sérgio Buarque de Holanda, Francisco García Calderón e Octavio Bunge.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2019
  • Tamanho: 12x18 cm
  • Páginas: 60
  • ISBN: 978-65-5016-123-1
  • eISBN: 978-65-5016-124-8
  • DOI: 10.31012/978-65-5016-124-8

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Esta obra analisa sucintamente três projetos identitários sob o olhar de importantes autores latino-americanos. Tanto o brasileiro Sérgio Buarque de Holanda, quanto o peruano Francisco García Calderón e o argentino Octavio Bunge se notabilizaram, não só porque interpretaram a realidade social/política de seus países, mas também, por apontarem um quadro comparativo que tocavam uma gama de problemas substanciais que cortavam o continente americano: caudilhismo, importação de ideias, personalismo… Raízes do Brasil, Las Democracias Latinas de América e Nuestra America, respectivamente publicadas pelos autores em questão, refletem sobre a identidade ibera e sua (in)compatibilidade com os ideais democráticos. O Personalismo, el Individualismo e La arrogancia foram apontados como umas das principais características herdadas do elemento ibérico, características que, por sua vez, repercutiriam na esfera pública, cultural e econômica, fomentando a impossibilidade da formação de um sentimento nacional e de organizações que privilegiassem as relações impessoais. Salientamos, portanto, que a análise das obras supracitadas abrem infindáveis possibilidades para se compreender as estratégias apontadas pelos intérpretes da realidade nacional que aspiravam à concretização do regime democrático em terras latino-americanas. Tais ensaios, apesar das particularidades referentes a cada país, perpassam problemas comuns que acometiam a América Latina no início do século XX, interligando a história de países como Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Peru…