Marxismo e Educação: Leituras de sala de aula

Dias
Horas
Minutos
Segundos

A partir de R$20,00

Este livro contendo onze textos sobre leituras marxistas e educação, constitui-se em uma boa oportunidade para se compreender como os textos de Marx e seus seguidores são lidos e entendidos nas salas de aula. Traz ainda, importantes discussões sobre as formas de exploração da classe trabalhadora no contexto atual.

Limpar
ISBN 978-65-5861-164-6 Categorias , Tags , ,

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 16x23 cm
  • Páginas: 196
  • ISBN: 978-65-5861-164-6
  • eISBN: 978-65-5861-163-9
  • DOI: 10.31012/978-65-5861-163-9

Informação adicional

Peso 318 g
Dimensões 16 × 22 × 01 mm
Tipo do Livro:

E-book, Livro Físico

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

A iniciativa de fazer esta coletânea surgiu a partir de discussões de um grupo de alunos que no primeiro semestre de 2019 cursou a disciplina: Leituras Marxistas sobre Educação no programa de pós-graduação em Educação da UFSCar. O objetivo dos textos aqui elencados foi trazer para o público em geral, um pouco das discussões que se fazem em sala de aula, além disso, cumpriria uma exigência da disciplina, ou seja, a entrega de um texto com as reflexões realizadas ao longo do período letivo, entendendo que a leitura dos textos de Marx e daqueles que o estudaram e/ou estudam torna-se fundamental para a compreensão da sociedade capitalista moderna.

Com isso, temos um livro que soma-se a tantos outros que discutem a temática, sobretudo num momento em que o mundo e, principalmente o Brasil passa por uma onda de conservadorismo, com eleições de dirigentes ligados à extrema direita e que tenta a todo custo condenar as discussões sobre Marx e/ou o comunismo.

Assim, este texto constitui-se em mais um esforço de discussão sobre o papel da universidade e sobretudo a defesa do pensamento livre no interior da sociedade burguesa.

Desta forma, entendemos que estamos contribuindo para o desenvolvimento da organização da classe trabalhadora, à medida que esta entra em contato com as discussões sobre as formas de exploração a que os trabalhadores estão submetidos na sociedade capitalista.