Messiânicos & bandoleiros: Identidade, memória e apropriação da terra em um grupo remanescente do Contestado

Dias
Horas
Minutos
Segundos

R$69,00

O texto alinhava, a partir de um grupo étnico remanescente da Guerra do Contestado, a trajetória de devotos e devotas de São João Maria, aqui tratados por “messiânicos”, e de um segmento disposto a lutar pela sobrevivência e por diferentes crenças em situação de guerra, tratados na literatura como “bandoleiros”.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 16x23 cm
  • Páginas: 344
  • ISBN: 978-65-5861-032-8
  • eISBN: 978-65-5861-031-1
  • DOI: 10.31012/978-65-5861-031-1

Informação adicional

Peso 523 g
Dimensões 160 × 230 × 23 mm
Tipo do Livro:

Livro Físico

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

O livro trata de inventariar diferentes abordagens de pesquisa e de convivência com um grupo étnico rural remanescente do Movimento do Contestado (Guerra do Contestado). O grupo encontra-se assentado na região do Vale do Itajaí, Santa Catarina, Sul do Brasil. O texto reflete o processo de observação sistemática realizado ao longo de mais de 30 anos de contato. A atenção está focada na formação do grupo antes da Guerra do Contestado com a intenção de desenvolver uma narrativa plausível sobre a sua trajetória ao longo de cerca de 150 anos. A narrativa segue, como fio condutor, a tese, já expressa na literatura, de que entre a população rebelde do Contestado era possível identificar dois segmentos com características distintas. De um lado, devotos e devotas de São João Maria, aqui tratados por “messiânicos”. De outro lado, um segmento diverso formado por muitos tipos humanos dispostos a lutar pela sobrevivência e por diferentes crenças em situação de guerra. O segundo grupo é tratado na literatura como “bandoleiros”. Além disto, depois da guerra, caboclos rebeldes (messiânicos e bandoleiros) e caboclos que apoiaram a repressão (vaqueanos) continuaram convivendo de diferentes maneiras. Essas características ainda impactam o grupo na atualidade e intrigam os observadores.