Neurocisticercose: relato autoetnográfico de um acometimento

A partir de R$24,00

A vivência de situações de acometimento por doenças graves como a neurocisticercose, vivenciado durante a formação universitária, imprime ao doente uma visão diferenciada do processo saúde-adoecimento. Sobretudo quando se trata de um estudante da saúde. Esta obra busca relatar e teorizar um caso através da escrita autoetnográfica.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2019
  • Tamanho: 14,8x21 cm
  • Páginas: 88
  • ISBN: 978-65-5016-159-0
  • eISBN: 978-65-5016-160-6
  • DOI: 10.31012/978-65-5016-160-6

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

A interação de fatores individuais e coletivos fazem com que diferentes pessoas e grupos estejam mais ou menos suscetíveis a infecções e adoecimentos. Uma vez que dispõem de maiores ou menores possibilidades de se proteger ou se prevenir. Significa dizer, então, que todas as pessoas estão suscetíveis a adquirir doenças ou a sofrer danos. No dia a dia de suas vidas, algumas têm maiores condições de evitá-las porque dispõem de mais recursos (informações, emprego, renda, escolaridade) do que outras. A neurocisticercose enquadra-se em um contexto de doenças preveníeis, com forte associação às condições de vida precárias e maus hábitos higiênicos e alimentares dos indivíduo. Nesta obra, um inusitado caso é relatado e analisado, a luz do contexto etnográfico, por um estudante de graduação em bacharelado de um curso da área da saúde.