O poema curto na literatura brasileira: um percurso pelo século XX

A partir de R$29,00

A obra apresenta o percurso histórico de uma tendência inovadora da literatura brasileira – o poema curto –, buscando analisar e mapear poetas e poemas desde as primeiras produções do início do século XX até a consolidação dessa tendência na segunda metade desse mesmo século.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 14x21 cm
  • Páginas: 136
  • ISBN: 978-65-5016-304-4
  • eISBN: 978-65-5016-305-1
  • DOI: 10.31012/978-65-5016-305-1

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Tendo em vista as variadas tendências inovadoras da literatura brasileira do século XX, desencadeadas pelo Modernismo de 22 e intensificadas pelo experimentalismo difundido a partir da década de 50, esta obra tem por objetivo estudar uma em particular: a tendência à brevidade, mais exatamente ao poema curto (os mais sintéticos possíveis). Desse modo, o caminho percorrido encontra em Oswald de Andrade o primeiro grande poeta dedicado ao poema curto, o qual seria precursor de uma série de poetas que também se dedicariam à síntese na poesia ao longo do século, até isso se consolidar numa expressiva tendência principalmente a partir dos anos 70, período em que a produção de poemas curtos até então não havia sido tão volumosa. Nesse sentido, busca-se analisar como os poemas-minuto de Oswald, bem como as investidas no epigrama e no haicai, foram determinantes para uma leva poética pautada na concisão vocabular, e como isso serviu também como uma ‘arma’ para se voltar contra uma literatura vigente e/ou tradicional na literatura brasileira. Dentre os poetas analisados, além de Oswald, encontram-se, por exemplo, José Paulo Paes, Cacaso e Paulo Leminski.