O servo de YHWH solidário com o povo escravo da Babilônia

R$57,00

O Servo de YHWH solidário com o povo escravo da Babilônia analisa os quatro Cantos do Servo de YHWH como memória de escravidão. Enfatiza o conceito de escravidão, a figura do Servo/escravo e a concepção de sociedade, a partir do contexto social vivido pelo Servo/escravo no exílio babilônico.

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 14x21 cm
  • Páginas: 196
  • ISBN: 978-65-87836-10-2
  • eISBN: 978-65-87836-11-9
  • DOI: 10.31012/978-65-87836-11-9

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

O Servo de YHWH solidário com o povo escravo da Babilônia tem como intuito analisar os quatro Cantos do Servo de YHWH como memória de escravidão no exílio babilônico. Enfatiza o conceito de escravidão, a história da pesquisa, a figura do Servo/escravo e a concepção de sociedade, a partir do contexto social vivido pelo Servo/escravo no exílio babilônico. Por meio da análise da categoria escravidão, é possível afirmar que os exilados do exílio da Babilônia eram escravos porque estavam vivendo em outra nação, longe de seu templo e de suas raízes. No primeiro capítulo apresenta-se a História da Pesquisa dos quatro Cantos, que estão inseridos no Dêutero-Isaías. No segundo capítulo são apresentados os Cantos e a análise exegética de cada um, bem como os temas que os permeiam. Já o terceiro capítulo aborda o Servo/escravo dos quatro Cantos do Servo de YHWH para evidenciar o cotidiano dos exilados que foi marcado pela escravidão. Mostra ainda as questões políticas, econômicas e sociais, bem como a identidade étnica do grupo dos exilados e a experiência religiosa destes no exílio da Babilônia. O quarto capítulo faz uma aproximação hermenêutica entre a figura do Servo dos quatro Cantos e a mulher negra no período colonial brasileiro, evidenciando as aproximações de escravidão, solidariedade e libertação tanto dos exilados do período babilônico, como das mulheres negras escravizadas no Brasil colonial.