Reflexões e experiências na construção de uma educação antirracista no contexto do grupo de estudos e pesquisa ErêYá

A partir de R$27,00

Este livro apresenta textos que tratam da educação e relações étnico- raciais, formação de professores, literatura, jogos dentre outras questões originadas de pesquisas ou experiências de professoras da rede pública, mestrandas e doutorandas do grupo de estudos e pesquisas ErêYá do Programa de Pós-graduação em Educação da UFPR.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2019
  • Tamanho: 14x21 cm
  • Páginas: 286
  • ISBN: 978-65-5016-321-1
  • eISBN: 978-65-5016-326-6
  • DOI: 10.31012/978-65-5016-326-6

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Ao discutimos a importância de a escola pensar uma educação antirracista, isso perpassa as várias instâncias do fazer pedagógico e implica repensar a formação inicial e continuada, as práticas pedagógicas, a organização curricular e o repertório conceitual sobre as relações sociais. Nesta coletânea há uma produção acadêmica na perspectiva de pesquisadores/ras seja como professores/as. Alguns textos focam na formação de professores/ras inicial ou continuada, a questão racial e a educação infantil, outros discorrem sobre a importância de pensar como a escola contribui para construção positiva da identidade negra das crianças com foco nas práticas, o papel da literatura infantil ou como a educação física também tem sua contribuição na construção da educação antirracista. Podemos na leitura de alguns textos compreender como uma escola quilombola difunde a cultura negra e afro-brasileira, assim como, refletir sobre a interferência do Projeto Escola Sem Partido na educação das relações étnico-raciais. Nos relatos de experiência professoras do grupo discutem como passaram a perceber as relações em suas instituições e contam suas ações efetivas para alterar uma prática que desconsiderava estes aspectos. Enfim são muitas as reflexões que os artigos presentes no texto proporcionam e todos eles estão comprometidos com uma escola plural, democrática e sem discriminações. Esta publicação comemora os 2 anos de existência contínua o ErêYá – grupo de estudos e pesquisas em educação das relações étnico-raciais. O grupo é coordenado pela professora Lucimar Rosa Dias da Universidade Federal do Paraná e conjuga professoras da rede municipal e estadual, mestrandas e doutorandas do Programa de Pós-graduação em Educação da UFPR e graduandas de diferentes cursos da UFPR e tem como foco principal nos seus trabalhos pensar a criança e mulheres negras no âmbito da educação.