Reflexões literárias sobre a mulher, o mito, o herói, a história e a sociedade

Dias
Horas
Minutos
Segundos

A partir de R$34,00

Coletânea composta de textos da área de Literaturas de Língua Inglesa escritos por graduados dos Cursos de Licenciatura em Letras Português-Inglês e do Curso de Licenciatura em Letras – Inglês da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, com ênfase em romances e poesias datando entre os séculos 18 e 21.

Limpar

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 16x23 cm
  • Páginas: 402
  • ISBN: 978-65-5861-005-2
  • eISBN: 978-65-5861-008-3
  • DOI: 10.31012/978-65-5861-008-3

Informação adicional

Peso 620 g
Dimensões 160 × 230 × 21 mm
Tipo do Livro:

E-book, Livro Físico

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Tal publicação está pautada na crença de que o papel de um professor/educador seja não só ensinar o conteúdo a que se propõe, mas também contribuir na formação pessoal e profissional daquele que vem ao seu encontro a partir de uma sala de aula. Novos pesquisadores, cientistas das letras, escritores, editores, tradutores e professores nascem de uma vontade enorme de compreender, esmiuçar, escrutinar e, principalmente, se encantar com a obra literária, daí a responsabilidade de um professor/educador. Aqui apresentamos sete textos da área de Literaturas de Língua Inglesa sendo que três deles discorrem sobre a figura do feminino, analisada através de romances (Razão e Sensibilidade ([1811]2012), de Jane Austen e A Guerra dos Tronos (2012), de George R. R. Martin) e poesias (The Ruined Maid (1903), de Thomas Hardy; For the Gate of the Courtesans (1912) de Henri de Régnier, e Courtesans (1912), de Fernand Gregh). Além destas obras, temos uma análise de Moby Dick ou A Baleia (1851), de Herman Melville e de Os Filhos de Húrin (2007) de J. R. R. Tolkien sob o enfoque histórico-mitológico e da jornada do herói trágico. Também apresentamos, sob a perspectiva da teoria literária gótica, três contos de F. S. Fitzgerald, sendo eles: The Ice Palace (1920), Tarquin of Cheapside (1922) e A Short Trip Home (1935). Por fim, temos Me Chame Pelo Seu Nome (2018), de André Aciman, que é discutido a partir da teoria queer enfatizando a importância de se discutir a sexualidade masculina de acordo com as lentes da contemporaneidade.