Um diálogo com Freire e Foucault sobre o poder e saber

R$50,00

Nesta presente obra, problematizamos o processo educacional escolar abordando a relação existente entre o saber e o poder. Em um processo reflexivo, a proposta é relacionar as perspectivas teóricas dos autores, Michel Foucault e Paulo Freire, com o objetivo de pensá-las de forma individualizada dentro de um contexto estrutural de educação escolar.

  • Editora: Brazil Publishing
  • Idioma: Português
  • Ano: 2020
  • Tamanho: 14x21 cm
  • Páginas: 176
  • ISBN: 978-65-86854-94-7
  • eISBN: 978-65-86854-96-1
  • DOI: 10.31012/978-65-86854-96-1

Autor(es):

Organizador(es):

Descrição

Sob a perspectiva teórica de Foucault, são abordadas questões como a constituição da sociedade e do sujeito nas relações de poder disciplinar. Sob a perspectiva de Freire, questões como a analítica de educação libertária. Problematizam-se as relações sociais e as práticas educacionais da instituição escola, seguindo o pensamento dos dois autores. Dentro desta perspectiva, são apresentados os processos de sujeição e de resistência presentes nas relações de poder. São elucidadas as lutas contra a soberania do poder de uma classe social, na perspectiva freiriana, como proposta de resistência e possibilidade de libertação dos processos de sujeição do homem. Assim, é demonstrada na práxis de resistência de Freire a luta contra os processos disciplinares da educação formal e a proposta de uma educação libertária para a emancipação e a cidadania. A resistência, para Foucault, é a maneira pela qual o sujeito luta contra as práticas de dominação por meio do cuidado e das práticas de si. A metodologia utilizada foi um estudo bibliográfico, feito a partir de pesquisas em textos clássicos destes autores.